CORAÇÃO MATERNO DE DEUS

Provavelmente ficamos estranhados quando apresentamos há Imagem de Deus diferente das convencionais. Mesmo que os nossos atributos, palavras e frases de elogios a Deus, torna-se mais compreensível a nós, Deus é mais que Dele podemos afirmar. Deus está infinitamente acima dos nossos adjetivos. Algo que precisamos considerar é que há muito mais sobre Deus que não conhecemos, ou que o nosso intelecto não consegue compreender, ou, porque Ele simplesmente não nos revelou. Relatar o coração materno de Deus talvez possa expressar profundamente e intimamente as características do Seu Carinho e a da Sua Presença. É no entendimento de mãe que se expressa à noção de acolhimento, cuidado, e provisão, que são elementos básicos para a vida de uma criança. Assim, como o leite materno é fortalecedor e preventivo contra as doenças e enfermidades na infância; como nos braços da mãe o lugar perfeito de um bebê, e o espaço excelente para o repouso de uma criança vulnerável. Assim, é a expectativa de Deus quanto a nossa entrega a Ele. ​ "Deixem vir a mim as crianças, não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele". Marcos 10:14,15 Deus se movimenta na nossa direção, e sempre nos busca para relacionamento. Deus é como uma mãe que nos procura, aonde quer que venhamos estar, Deus nos encontra e quer nos dar uma vida de propósito. Ele quer que venhamos ser achados por Ele; para termos uma vida de significado. Deus, assim como uma mãe, está sempre atento as nossas debilidades e aquele que o busca com sinceramente de coração. Desde sempre, Deus espera que nós, como filhos e filhas venhamos responder a Sua procura. Só quem ama é que pode compreender a voz do amor. O amor tem voz, tem vontade, tem gestos, simplesmente, por que Deus é amor. É impossível conhecê-Lo de outra forma que não seja pelo amor, é impossível conhecer o verdadeiro amor se não conhecermos a Deus. É no momento da amamentação que a mãe pode estabelecer umas das maiores virtudes de relacionamento com o seu filho, a intimidade. O ato de amamentar não é somente um vínculo de nutrição e afeto que ela pode demonstrar, mas também, um bálsamo para o prazer de viver do bebê. Esta conexão face-a-face e contemplação do olho-a-olho entre mãe e bebê enxergam o que as imagens não revelam, e que o som da sucção maravilhosamente não consegue traduzir. Ambos veem com olhos do coração. Possivelmente este foi o estado de plenitude de amor descrito por Davi, o refrigério de sua alma e a tranquilidade de seu espírito. “Acalmei e tranquilizei a minha alma. Sou como uma criança recém-amamentada por sua mãe; a minha alma é como essa criança”. Salmos 131:2. Pra. Mirian Santos Autora

DESENVOLVIDO POR IDENTIDADE    |     COPYRIGHT 2020 –  IDENTIDADE– TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.